Início > Contador_Carreira > Apesar de 412 mil profissionais registrados, mercado carece de contadores

Apesar de 412 mil profissionais registrados, mercado carece de contadores


Apesar de contar com 412 mil profissionais registrados no CFC (Conselho Federal de Contabilidade), a Área de ciências contábeis vive hoje um desafio: a falta de mão de obra qualificada no país.

A quantidade de formados, justifica o conselho, é insuficiente para atender às necessidade dos 5 milhões de empresas no Brasil.

Segundo a vice-presidente do CFC, Maria Clara Cavalcante Bugarim, a taxa de empregabilidade de contadores é superior a 90%. “O campo de trabalho é bastante vasto, e existe demanda em diversas áreas, como auditoria e controladoria”, sinaliza.

Um levantamento da consultoria Manpower com 850 recrutadores de grandes empresas brasileiras dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná confirma a escassez. Pelo estudo, elaborado no primeiro trimestre de 2010, 64% das companhias indicaram dificuldade em preencher vagas.

A carência está ligada às peculiaridades das ciências contábeis, avalia o coordenador de pós-graduação em contabilidade da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administra  o e Contabilidade), Edgar Cornachione.

“No país, há 50 atribuições que só podem ser exercidas por um profissional registrado, tais como avaliação patrimonial e implantação de plano de depreciação”, afirma.

Segundo Cornachione, a demanda maior é por profissionais com ensino superior. “Neste momento de sofisticação da economia brasileira e de modernização da contabilidade, são necessárias pessoas dinâmicas e altamente qualificadas para acompanhar esse movimento”, diz.

Requisitos

Exemplo disso, ressalta o chefe do departamento de ciências contábeis da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica), Gleubert Carlos Coliath, É a lei n  11.638. Em vigor desde dezembro de 2007, ela traz práticas internacionais para o dia a dia das companhias brasileiras.

“O mercado precisa de pessoas que dominem idiomas, principalmente inglês e espanhol, e que acompanhem normas internacionais da contabilidade”, pontua.

Graduado em ciências contábeis, Luiz Pegoraro, 25, acrescenta outra exigência –além de idioma estrangeiro e atualização– para que o profissional tenha sucesso: poder de convencimento.

“Antes, o profissional ficava fechado em uma sala contabilizando os números; hoje, é preciso que ele tenha persuasão para convencer os gestores”, pondera Pegoraro, que atua no ramo de auditoria contábil na consultoria PricewaterhouseCoopers.

O salário para quem preenche os requisitos pode variar de R$ 1.500 para trainee a R$ 20 mil para “controller”, profissional que fornece informações financeiras para gestores.

CAROLINE PELLEGRINO

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Anúncios
  1. 15/07/2010 às 15:51

    SOY CONTADOR PUBLICO COLOMBIANO Y DESEO LABORAR FUERA DE MI PAIS EJERCIENDO MI PROFESION. A CASO EXISTEN POSIBILIDADES LABORALES EN BRASIL QUE ME PERMITAN VIAJAR E INSTALARME EN SU PAIS.

    MI EMAIL ES: josegilbertoleon@gmail.com
    MI MOVIL ES: 310 820 97 41

    AGRADEZCO TODA LA INFORMACION QUE ME PUEDAN SUMINISTRAR… CORDIAL SALUDO

    • 28/07/2010 às 20:25

      Prezado José,

      Preliminarmente, gostaríamos de nos desculpar em responder sua mensagem.
      Breve, em nosso site, teremos uma aba para possibilidades de trabalho tanto na área pública quanto na área privada.
      Com toda certeza, caso vc queira instalar-se em nosso pais, trabalho não irá faltar.
      Desejamos sorte. Continue acessando nosso site.
      Gratas pela visita.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: