Início > Saúde > Ministério dobra recursos para bolsas em vigilância em saúde

Ministério dobra recursos para bolsas em vigilância em saúde


Passa de R$ 8 milhões o investimento no PET-Saúde, que incentiva aprendizado de universitários nos serviços de saúde. Projeto beneficiará 1.342 participantes

O resultado do processo seletivo do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), com foco na Vigilância em Saúde, foi divulgado pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante o congresso XXVI Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, na última terça-feira (25), em Gramado (RS). Devido ao grande interesse das instituições de ensino, o investimento no programa, que era inicialmente de R$ 4 milhões, subiu para R$ 8 milhões. Ao todo, foram selecionados 70 dos 120 projetos apresentados. Serão beneficiados 1.342 estudantes, professores e profissionais. As propostas selecionadas serão executadas neste ano e em 2011.

O programa envolve estudantes de graduação, professores e profissionais de saúde que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS). A idéia é estimular e conhecer a prática profissional nos serviços da rede pública, além da produção de pesquisas em temas relevantes para a saúde do brasileiro. Nessa edição, foram priorizados os temas com foco em Vigilância em Saúde, tais como perfil da população local relativo aos nascimentos, adoecimentos e mortes; análises do perfil de ocorrência de doenças transmissíveis e não-transmissíveis e de agravos a saúde e análise dos riscos ambientais a saúde e qualidade de vida da população.

PROGRAMA – O PET-Saúde é uma parceria entre ministérios da Saúde e Educação e tem o objetivo de aprofundar e ampliar a integração ensino-serviço no SUS. O Programa serve como instrumento para qualificar profissionais de saúde, em serviço, além de incentivar os estudantes na iniciação do trabalho, vivência, e desenvolvimento de pesquisas a partir das necessidades dos serviços de saúde.

O PET-Saúde – Saúde da Família, que teve mais de 51 mil bolsas financiadas em 2009, concederá mais de 100 mil bolsas entre 2010 e 2011 para atividades e pesquisas na área de Atenção Básica. A educação pelo trabalho, o conceito-chave do Programa, é uma das estratégias do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde, o PRÓ-Saúde em implementação no país desde 2005. Em 2010, o Programa foi ampliado e por meio da portaria conjunta nº 3, de 3 de março de 2010, instituiu-se o PET-Saúde/Vigilância em Saúde.
As instituições selecionadas coordenam as atividades dos estudantes, que são acompanhados por professores (tutores acadêmicos) e por profissionais (preceptores). Os preceptores e tutores acadêmicos recebem uma bolsa mensal de R$ 1.045,89 e os estudantes, de R$ 360,00. As bolsas são equiparadas aos valores pagos pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Fonte: Ministério da Saúde, 26-05-2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: